Ponto Vermelho
Decisivo!
29 de Abril de 2013
Partilhar no Facebook

Não vale a pena estar a escamotear uma situação que nos parece nuclear: o jogo de hoje à noite no Funchal com o Marítimo assume carácter decisivo e, caso a vitória sorria aos encarnados, só muito dificilmente lhes escapará o título de campeão da época de 2012/2013, numa época em que, recorde-se, o FC Porto era apontado como o grande favorito. No inverso, caso o resultado final seja um empate ou a derrota, as possibilidades de recuperar o ceptro diminuirão, por certo, de uma forma substancial. Creio que todos estaremos cientes disso.

O embate com os madeirenses tem por isso uma importância acrescida e poderá ser mesmo transcendente. É certo que no pior cenário da derrota do Benfica, os encarnados continuarão ainda asssim isolados à frente do campeonato. Mas a sequência de dois desaires consecutivos ainda que em competições diferentes não deixará, por certo, de produzir efeitos nefastos sobre a capacidade anímica da equipa numa fase crucial da época em que tudo se pode ganhar mas também, ao invés, tudo se pode perder. É de facto uma possibilidade real.

Quererá isto significar que estamos pessimistas ao ponto de apenas enveredarmos por possibilidades penalizantes? De forma nenhuma. Embora reconhecendo o tremendo desgaste a que equipa tem estado sujeita, ao valor do Marítimo que luta ainda por um lugar na Europa, não deixamos de acreditar que a equipa, pese embora tudo isso, tem mais do que capacidade para ultrapassar este obstáculo complicado e sair por cima no encontro. Ainda que o futebol em si possa constituir sempre um manancial de surpresas.

Parece ser pois consensual que o jogo, à partida, tem todos os ingredientes para que se possa transformar numa partida altamente competitiva do primeiro ao último minuto. O Benfica por tudo o que se conhece e apesar das tentativas do treinador encarnado de retirar o máximo possível de pressão dos ombros da equipa, não deixará de entrar pressionado. Não poderia ser de outra forma dada a importância do desafio. Mas a equipa tem denotado categoria e experiência suficientes para abordar os desafios mais complicados, muito embora a presença em vários patamares tão competitivos não deixe de provocar uma acentuada erosão nos capítulos da fadiga física e mental.

Estamos convictos de que os jogadores e a equipa técnica, melhor do que ninguém, estarão cientes disso e tentarão encontrar as melhores respostas para esse tipo de problemas. Esses factos não são um exclusivo do Benfica mas afecta mais equipas na mesma situação um pouco por toda a Europa, e nesta altura do campeonato todas tentarão dar as respostas mais consentâneas com esse estado de coisas que ultrapassa largamente o âmbito dos jogos que têm que disputar. A linha que separa o sucesso e o fracasso é ténue e cada momento poderá ser decisivo e determinante.

Poder e saber corresponder da forma mais eficaz a essas exigências é realmente um dos seus maiores desafios. Mas os factos estão presentes no horizonte e não há volta a dar senão enfrentá-los com coragem, firmeza e determinação, na certeza de que em paralelo, estarão expectantes milhões de adeptos que anseiam por sucessos conforme têm demonstrado onde quer que a equipa se desloque como ainda agora se viu na chegada da comitiva ao Funchal. Isso vem demonstrar que os adeptos estão mais do que nunca com a equipa e que existe a forte convicção de que acreditam no sucesso logo à noite.

O resultado que venha a ser obtido pelo Benfica daqui a pouco não deixará de ter, a nosso ver, uma forte influência no jogo da próxima 5ª Feira para a Liga Europa. Se positivo (o único resultado que interessa é a vitória), dará para encarar o desafio com o Fenerbahçe com uma disposição completamente diferente sabendo-se que o factor psicológico nesta fase tende a ser determinante. Se negativo, poderá vir a ter reflexos negativos em termos de moral para suprir o desgaste físico agravado pelo facto dos turcos disporem de mais 48 horas de repouso. E isso não é de menosprezar nesta altura em que a época já vai longa.

A despeito destes handicaps, acreditamos que o Benfica estará em condições de responder a mais estas exigências. Quer hoje quer na 5ª Feira a equipa lutará com todas as armas que estão ao seu alcance e que a catapultaram para uma época inédita de sucesso possível em três frentes. Mas também sabe que o êxito e o fracasso estão bastas vezes intimamente ligados, e de um ao outro a diferença é muito mais curta do que se possa imaginar. Assim sendo, o Benfica irá lutar, como sempre, pela vitória porque se a conseguir, ficará com a certeza de que deu um enormíssimo passo em frente rumo aos objectivos que persegue. Deve pois esquecer por completo o ruído que se faz sentir e deve concentrar-se, em absoluto, no que pretende: – a vitória. Que assim seja!




Bookmark and Share