Ponto Vermelho
Amanhã há derby
30 de Agosto de 2013
Partilhar no Facebook

Como se não bastassem os problemas em catadupa que aconteceram no final da época anterior e que resultaram numa depressão parcial dos sócios e adeptos benfiquistas, o sorteio do Campeonato não foi, como se sabe, nada favorável aos encarnados. Mas aconteceu e de nada adianta continuarmos a conjecturar que poderia ter sido melhor. Há que encarar os desafios de frente apesar de sabermos que para além daquele importantíssimo aspecto, outros existem que estão a influir no normal desenrolar dos acontecimentos.

Alguns protagonistas entre os quais o próprio treinador do Benfica, têm-se insurgido contra o facto do período de transferências estar aberto, nalguns casos, até ao próximo dia 5 de Setembro. É de facto um enorme exagero permitido pela FIFA e uma medida totalmente desprovida de bom senso serem autorizadas transferência de atletas muito para além do início das respectivas provas internas e mesmo externas (estão a ser disputadas as eliminatórias preliminares para apuramento para as Ligas dos Campeões e Europa) que condicionam, para além da preparação e planeamento das equipas, a própria constituição dos plantéis.

Tem sido referido e hoje volta a sê-lo pela pena do antigo Seleccionador António Oliveira, que esse facto não pode deixar de pesar no subconsciente dos jogadores colocados sob a perspectiva de virem a ser transferidos para clubes de outros Campeonatos mais competitivos com ordenados de valor muito superior. Sabendo que há hipóteses de demandar a outros lugares, a reacção instintiva dos jogadores será a de se protegerem de eventuais lesões que possam eventualmente vir a prejudicar as transferências. E isso, como é óbvio, acaba por se reflectir na sua concentração, na forma de abordar os lances e logicamente no seu rendimento.

Como perguntava hoje com todo o sentido de oportunidade o jornalista Arons de Carvalho, o presidente Federativo concordará com este estado de coisas? Se não, será que já fez alguma diligência junto das instâncias superiores do Futebol para combater este flagelo? Não receia que este estado de coisas possa constituir um verdadeiro atentado à verdade desportiva com que parece tão preocupado? Seria interessante que publicamente transmitisse a sua opinião sobre tão candente matéria, uma vez que cada vez mais engrossa o leque daqueles que condenam aquela medida estapafúrdia e lesa-clubes.

O Benfica é um dos clubes afectados, situação que se agrava face ao seu complicado calendário de princípio de época. Havendo jogadores que continuam a estar na bolsa das transferências e disputando-se o derby de amanhã com o mercado em aberto, não excluímos de todo a hipótese de, tal como na 1.ª jornada na Madeira, terem isso presente no seu sub-consciente e, como tal, de forma automática e involuntária não renderem tudo o que está ao seu alcance. Com isto não estamos de forma nenhuma a querer levantar suspeições ou a colocar em causa o empenho e o rendimento dos jogadores e não vai ser isso que servirá como desculpa para o que quer que seja. Mas tudo isso poderia ser evitado caso o mercado encerrasse em fins de Julho ou antes do início das provas oficiais.

De mansinho está a chegar o derby dos derbies em que qualquer que seja a situação dos clubes e a altura da época vem sempre carregado de inusitado interesse. Este não foge à regra por um conjunto de razões, a principal das quais prende-se com o facto do Sporting apresentar nítidas melhorias em vários aspectos para além do futebol. Os leões talvez apresentem o mais alto índice de moralização dos últimos tempos, a que acresce a natural galvanização sempre que defronta o Benfica. Se a lógica funcionasse, seria natural que a maior percentagem de favoritismo recaísse sobre o Sporting; têm avanço de 3 pontos (algo que não acontecia desde 2008), joga em casa, disporá de um apoio muito significativo das bancadas, está fortemente moralizado, e tem todos os anti-benfiquistas a torcer por ele.

Só que o futebol é ilógico, e apesar do Benfica estar (aparentemente em pior condição psicológica), os resultados verificados ao longo dos tempos confirmam situações verdadeiramente inesperadas com a inspiração do momento deste ou daquele jogador a funcionar e a alterar por completo o estado das coisas. Acresce que o Benfica apesar de não estar no seu melhor tem um leque de jogadores de nível e sabe que um eventual desaire pode tornar-se num real pesadelo para o resto do Campeonato e quiçá da época. Assim sendo, perspectiva-se um jogo rijamente disputado e nem sempre bem jogado, mas que pode trazer um excelente espectáculo em termos competitivos. Que as equipas sejam dignas uma da outra e que a 3.ª equipa saiba estar à altura da importância do encontro. Acreditamos que o Benfica seja capaz de levar de vencida o seu adversário.






Bookmark and Share