Ponto Vermelho
Música celestial...
15 de Outubro de 2013
Partilhar no Facebook

1. Torna-se urgente e extremamente necessário que o jogo com o Luxemburgo se inicie quanto antes para acalmar algumas hostes que andam extremamente excitadas com o facto de Portugal ter realizado uma exibição medíocre e não ter levado de vencida a Selecção israelita mantendo em aberto a chama do apuramento directo. A imprensa sente isso, explora o filão e amplia o descontentamento, colocando pressão nos ombros dos jogadores e nos de Paulo Bento que nesse particular tem semelhanças com o que está a acontecer a Jorge Jesus.

2. Daí a necessidade do jogo com o Luxemburgo dever começar rapidamente para tentar esquecer as agruras anteriores e, sobretudo, conseguir um bom resultado e já agora uma boa prestação, porque se assim não acontecer vão recrudescer as críticas fortes e abundantes, e lá virá outra vez o Querido Líder debitar postas de pescada em linguagem bentoiana para disfarçar os males que tem entremuros. E para justificar os inúmeros jogadores que o FC Porto tem fornecido ultimamente à Selecção fruto da sua aposta estratégica no produto nacional que aqui não faz juz ao slogan do tudo o que é nacional é bom

3. Para o jogo que terá lugar daqui a pouco existe uma outra grande curiosidade: qual será o comportamento do seleccionado português órfão de Cristiano Ronaldo. Aliás, para os produtores de telenovelas à portuguesa, ou Ronaldo alinha o discurso pelo de Paulo Bento que viu excluída a possibilidade de alguma vez vir a ser treinador do FC Porto – num anúncio sem sentido do Querido Líder… –, ou arrisca-se a reeditar o bate-papo que teve com Mourinho. O que alguns plumitivos arranjam para combater a falta de notícias substantivas. O que vale é são cada vez mais os que encaram esses fait-divers com um sorriso trocista nos lábios…

4. Com efeito, sendo que na opinião de alguns estamos em presença de uma Selecção banalíssima em que só a presença de Cristiano Ronaldo empresta aquele toque de classe indispensável que tem acabado por concorrer para a presença regular de Portugal nos grandes certames europeus e mundiais, é grande a expectativa sobre qual irá ser a competitividade e a resposta da Selecção Portuguesa à grande desilusão do jogo anterior. As conclusões já estão alinhadas; se porventura Portugal vier a golear isso só aconteceu porque a Selecção Luxemburguesa é fraquíssima como resulta da goleada que acaba de sofrer em casa pelo líder do Grupo. Também a Irlanda do Norte era fraca e acabou por vencer a Rússia… Mistérios do futebol que alguns plumitivos, por mais que se esforcem, jamais conseguirão justificar…

5. No panorama interno a grande vedeta tem sido Bruno de Carvalho que com a sua viagem à Àfrica do Sul monopolizou a tempo inteiro as primeiras páginas da imprensa. Nesse particular os sportinguistas deverão ter recuperado algum do muito orgulho perdido por ver o nome do seu clube insistentemente promovido na imprensa desta vez sem ser por notícias desastrosas e deprimentes como factor principal. Nesse particular o Benfica só tem que agradecer por ter algum descanso mediático, o que é sempre bom para refazer e afinar estratégias uma vez que é sempre mais fácil trabalhar com maior descanso e tranquilidade.

6. Tal situação, a carreira promissora da equipa de futebol, e a alegada via independentista pretendida pelo presidente leonino teriam que fatalmente colidir com os interesses do Querido Líder e dos seus homens de mão. E tal como aconteceu com o Benfica e que fez chegar as relações bilaterais ao ponto em que estão com profundos reflexos negativos em todo o futebol português, a manterem-se as coisas no ponto em que estão é de crer que se assista à eventual evolução de uma escala de violência verbal que rapidamente pode contagiar os adeptos mais radicais de ambos os clubes com consequências que se poderão vir a revelar imprevisíveis. Espera-se que esse ponto nunca chegue a ser atingido.

7. Para já tem havido alguma troca de galhardetes em escala moderada mas constante, numa espécie de ensaio para o próximo clássico entre as duas equipas. E não será naturalmente de excluir que a organização do FC Porto na linha do que a caracteriza, se esmere para que nada falte ao Sporting que terá que ter muito sangue-frio para poder aguentar as inevitáveis provocações de que irá ser alvo. Como aliás é frequente acontecer ao Benfica sempre que visita (ou passa) no território abrangido pelo radar da República do Dragão. No entretanto, iremos ter certamente mais umas doses de fina ironia, para gáudio de certa imprensa que nunca diz não a esse tipo de notícias tão ao gosto de uma parte dos portugueses…






Bookmark and Share