Ponto Vermelho
Reabilitação?
30 de Dezembro de 2013
Partilhar no Facebook

Depois das mini-férias natalícias habituais em Portugal mas que este ano foram um pouco mais curtas, está a regressar em pleno a actividade futebolística aproveitando a Liga e a Federação para encaixar a Taça da Liga e a Taça de Portugal antes de voltarmos ao campeonato e logo com um palpitante Benfica-FC Porto que provavelmente irá começar a influenciar a 2.ª volta que promete ser entusiasmante sobretudo no que toca ao título de campeão que indicia uma disputa acesa entre os três grandes rivais se tomarmos em consideração o estado de forma das três equipas no momento presente.

Em socorro desta assumpção, se olharmos para o jogo de ontem à noite em Alvalade observámos um Sporting pujante e altamente moralizado pelo caminho seguido até aqui, e um FC Porto distante daquilo que era expectável parecendo de alguma afectado com a palidez das exibições desde o princípio de época que estão impedir a equipa de demonstrar a solidez que demonstra habitualmente. E só a inépcia dos atacantes leoninos conjugada com a excelente exibição do guarda-redes portista impediu que o resultado adquirisse expressão que seria o mais ajustado e coerente se porventura houvesse lógica no futebol. O reconhecimento da superioridade leonina esteve bem patente nas declarações de Paulo Fonseca o que, tendo em conta a história precedente, não deixa de ser estranho constatar na equipa portista.

Conforme já foi expresso, ainda é muito cedo para tirar conclusões até porque vem aí a invernia e os terrrenos pesados prometem causar mossa e intenso desgaste nas equipas sobretudo as que estão adicionalmente na Europa. E aí o Sporting a despeito de possuir uma plantel menos apetrechado do que os dos seus dois rivais, pode contrabalançar esse handicap com a menor quantidade e exigência de jogos que terá que efectuar. Vamos ver o que o futuro reserva aos adeptos, mas enquanto se nota apreensão nos portistas e benfiquistas, nos verde e brancos observa-se alegria e uma lógica excitação, muito embora seja motivo de apreensão registar que num embate daquela natureza e com os ingredientes que estavam em cima da mesa, a assistência em Alvalade tenha registado apenas 21.505 espectadores. Para o Sporting e para os restantes clubes pois se estes jogos não fomentam o entusiasmo e a adesão então quais serão?

Hoje, daqui a pouco, será tempo de o Benfica entrar em acção. Este interregno terá sido positivo para o plantel encarnado, não só para recuperar de algum cansaço físico e psicológico mas também de algumas mazelas em jogadores que os tem impedido de dar o seu contributo à equipa. Permanecem no estaleiro Eduardo Salvio que ainda deverá demorar algum tempo, e Óscar Cardozo cuja lesão afinal está mais demorada do que o inicialmente previsto, restando saber se o tratamento conservador a que tem estado sujeito será suficiente para o recuperar ou se terá que ser intervencionado, o que significaria muito mais tempo até estar de novo apto. Estas duas situações causam alguma mossa sabendo-se o grau de influência que ambos tem no desenvolvimento do jogo da equipa.

Até agora esse reflexo negativo tem sido minimizado mas vamos entrar num novo período de transferências e alguma coisa poderá acontecer no tocante à saída de jogadores nucleares. É que isso, para além de mexer com o sub-consciente dos jogadores que não são nem podem ser imunes às notícias que diariamente surgem na comunicação social independentemente do seu grau de veracidade, pode vir a ter importantes reflexos no futuro quando a margem já está um pouco reduzida. Mas há que compreender que a questão financeira não pode ser ignorada e a saída prematura da Liga dos Campeões complicou o equilíbrio e acelerou essa necessidade.

A Choupana seria em circunstâncias normais sempre difícil. Mas o facto do Nacional estar a efectuar um bom campeonato e ter empatado no campo dos companheiros do Benfica no 1.º lugar do campeonato, junta-lhe mais dificuldades que só serão superadas caso o Benfica consiga atingir níveis superiores aos que vem conseguindo. Anunciam-se algumas alterações com alguns jogadores titularíssimos que agora nem sequer foram convocados, pelo que para os que os irão substituir será uma boa oportunidade de mostrarem serviço e explicarem as razões porque fazem parte do plantel encarnado. Nova oportunidade para ver em acção o jovem guarda-redes Oblak que, com certamente mais trabalho do que nas anteriores jornadas, poderá confirmar a razão porque muitos lhe auguram um futuro promissor na baliza do Benfica. Que as boas expectativas se confirmem!








Bookmark and Share